sábado, 6 de setembro de 2014

O HOMEM DAS SOMBRAS

Nota 4,0 Com reviravoltas que transformam suspense em drama, longa é confuso e com falhas

Uma pequena e pacata cidade onde crianças misteriosamente estão desaparecendo e suspeita-se de que um homem encapuzado está rondando a região. Você já viu quantas produções do tipo? Certamente dá até para perder as contas, mas apesar do ponto de partida comum O Homem das Sombras é daqueles filmes onde a certa altura ocorre uma reviravolta e subverte expectativas e clichês. Contudo, isso não significa necessariamente que é um suspense de primeira linha, tanto que no Brasil foi diretamente lançado em DVD o que já revela a falta de confiança da distribuidora em seu produto. Com direção e roteiro de Pascal Laugier, de O Pacto dos Lobos, a história se passa na pequena Cold Rock, mais uma daquelas cidades norte-americanas que parecem paradas no tempo, que está sofrendo com o fato de diversas crianças estarem desaparecendo nos últimos tempos sem deixar qualquer rastro, mas nem esse problema conseguiu atrair atenção da mídia ou das autoridades, até por conta do comodismo dos próprios moradores. Os adultos que lá vivem em sua maioria são ignorantes e levam uma vida miserável, assim são supersticiosos e creem fervorosamente na lenda urbana sobre o Homem Alto, uma figura estranha que dizem somente ser avistada nas noites em que menores coincidentemente somem. Mesmo morando em uma casa isolada, no entanto, o pequeno David (Jakob Davies) não escapou de aumentar as tristes estatísticas. Ao testemunhar o rapto do garoto na calada da noite, sua mãe, a enfermeira Julia (Jessica Biel), passa a perseguir o tal sequestrador, até consegue provocar um acidente com o caminhão que ele dirigia, mas todos seus esforços são em vão e ela acaba desacordada em uma área de matagal. Algum tempo depois de ser socorrida, de uma hora para a outra a moça passa de vítima a suspeita e então é caçada incansavelmente pela população local. O curioso é que seu recém-falecido marido, o médico local, era uma pessoa adorada e respeitada por todos. Por que a rebeldia contra sua esposa de repente? A resposta pode estar com sua amiga Christine (Eve Harlow) cuja participação na trama merece ficar em segredo para não estragar algumas das reviravoltas desta história. Mesmo com a premissa que recicla velhas lendas para assustar a molecada, no fundo as intenções era discutir o descaso dos pais alienados e caipiras no trato com seus filhos, estes que dada as circunstâncias talvez devessem implorar pelo sequestro.

O tenente Dodd (Stephen McHattie) é encarregado de investigar o caso, mas os rumos que o episódio toma são totalmente imprevisíveis. Todavia, muito talvez pudesse ser compreendido se alguém desse atenção à Jenny (Jodelle Ferland), uma garota que tornou-se muda devido a um trauma mal explicado, mas que se comunica através dos rabiscos que faz em seu inseparável caderninho de anotações, inclusive o esboço do que seria o tal Homem Alto. É difícil falar sobre um filme cujo grande atrativo não está em gerar emoções, mas sim surpreender momentaneamente o espectador. O Homem das Sombras é calcado em reviravoltas, mas o problema é que em determinado momento o enredo parece querer mostrar ser mais inteligente que suas reais possibilidades, ainda que Laugier proponha algumas coisas interessantes como a inversão de expectativas. A primeira metade do filme é narrada de forma frenética, com direito a uma angustiante cena de perseguição em uma estrada, e segue mais o estilo de um filme comum de serial killer. De repente ocorre uma verdadeira ruptura narrativa que envereda a trama para caminhos mais dramáticos e consequentemente ritmo mais lento. Nada contra tal opção de mudar o gênero da história, mas para tanto é preciso respeitar certa coerência, porém, o diretor parece forçar o espectador a engolir a seco todos os solavancos de seu roteiro. Faltou sutileza para fazer a transição da protagonista de mocinha à vilã e capricho na argumentação da acusação. Embora Biel apresente uma interpretação acima da média para o tipo de produção, sua personagem precisava a certa altura trabalhar na cabeça de quem assiste a dúvida a respeito de sua índole, mas determinadas pistas não deixam dúvidas sobre seu verdadeiro perfil. Não convém dizer o que acontece, mas apesar de tentar surpreender o filme até que é bem previsível após o baque da grande revelação, no entanto, existem várias críticas elogiosas a esta produção quanto às atuações, construção do clima de suspense (acentuado pela natural desolação da cidade) e até pelas reviravoltas. Descontando os furos que só nos damos conta quando paramos para refletir sobre o conjunto, o maior pecado do longa é lançar na tela um conflito moral tratando-o com superficialidade. Aparentemente os sequestros são frutos de alguém querendo fazer o bem por meios torpes, afinal até os moradores lastimam quando uma nova criança nasce em um ambiente sem futuro, mas os fins justificam os meios?

Suspense - 105 min - 2012

-->
O HOMEM DAS SOMBRAS - Deixe sua opinião ou expectativa sobre o filme
1 – 2 Ruim, uma perda de tempo
3 – 4 Regular, serve para passar o tempo
5 – 6 Bom, cumpre o que promete
7 – 8 Ótimo, tem mais pontos positivos que negativos
9 – 10 Excelente, praticamente perfeito do início ao fim
Votar
resultado parcial...

Um comentário:

Marcelo Keiser disse...

Assisti recentemente a este filme (canal aberto) e achei também muito fraco. Parecia melhor na propaganda. Uma pena.

abraço

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...