sábado, 27 de outubro de 2012

PERSEGUIÇÃO - A ESTRADA DA MORTE

Nota 7,0 Road movie tem ares setentistas e usa o suspense psicológico para prender atenção

Sinopse: Durante as férias de verão o jovem Lewis Thomas (Paul Walker) quer embarcar numa viagem de carro pelos Estados Unidos com uma amiga que é a mulher de seus sonhos, Venna (Leelee Sobieski), mas os seus planos românticos mudam quando ele resolve buscar seu irmão mais velho Fuller (Steve Zahn) na prisão, após ele se meter em mais uma confusão. Mesmo após esse período de reclusão o rapaz não muda seu jeito e continua um crianção. Fuller acaba envolvendo Lewis numa brincadeira com um motorista solitário de caminhão através de um rádio antigo usado por motoristas em viagens para trocarem informações. O homem misterioso se apresenta como Parafuso (em inglês "Rust Nail") e cai na conversa dos rapazes, na qual Lewis finge ser uma mulher, a Docinho de Coco (ou "Candy Cane"), e marca um encontro em um motel de beira de estrada. O que eles não imaginavam é que o destino se encarregaria de transformar essa travessura em um tremendo pesadelo.


Comentário: Histórias sobre estradas mal assombradas existem aos montes em qualquer parte do mundo, mas muito mais interessante que almas penadas vagando por aí é pensar que sádicos assassinos em carne e osso podem estar no veículo que está na frente do nosso carro, nos vigiando por trás ou nos cercando pelas laterais. É essa sensação de claustrofobia a céu aberto que temos assistindo Perseguição – A Estrada da Morte, um suspense com pegada jovem, mas muito acima da média do que geralmente é oferecido aos adolescentes, assim tornando-se uma boa opção também para adultos, porém, é preciso não levar tão a sério esta sessão de cinema para se divertir. Mesmo sem ter fantasmas, monstros ou assassinos mascarados, podemos dizer que esta produção do diretor John Dahl, de Morte por Encomenda, outro road movie, se enquadra perfeitamente na definição de filme B: uma produção simples, eficiente no quesito entretenimento e que transforma a falta de recursos em qualidades ao optar por um tom mais realista, mas sem abandonar certos absurdos. A idéia principal, um misterioso caminhão que persegue motoristas por estradas desertas, lembra muito a premissa de um dos primeiros filmes de Steven Spielberg, Encurralado, mas o roteiro de J. J. Abrams, o criador da série “Lost” então em início de carreira, ainda bebe na fonte do sucesso dos anos 80 A Morte Pede Carona. Equilibrando momentos de tensão, bons sustos, reviravoltas, adrenalina e os corriqueiros clichês e piadinhas estratégicas, é praticamente impossível não roer as unhas com as diversas cenas de perseguição e se arrepiar a cada nova aparição do imponente caminhão. Explorando o campo do thriller psicológico, Dahl constrói com perfeição o crescente terror de estar na mira de um desequilibrado e conta com a ajuda de uma excelente parte técnica, principalmente de edição e fotografia. Filmagens em ambientes escuros nem sempre geram bons resultados e podem deixar um filme monótono e decepcionante, mas neste caso a iluminação e os ângulos de câmera são ideais para criar a ambientação de uma estrada deserta e ainda dar nitidez total aos espectadores mesmo em cenas noturnas. Porém, não espere ver em detalhes características do tal maníaco, aliás, tal recurso não ajudaria em nada já que o roteiro falha ao não colocar personagens coadjuvantes misteriosos para que o espectador brinque de detetive. É basicamente o trio de jovens versus o vilão, este que por vezes parece invisível tamanha sua habilidade de estar sempre próximo de suas vítimas. Os protagonistas, na época em início de carreira, seguram bem as pontas e têm desempenho infinitamente superior a muitos outros jovens que se aventuraram em fitas de terror e suspense, mas ainda assim vivem personagens estereotipados. Ainda que o final decepcione e algumas situações sejam previsíveis, pode ter certeza que pelo menos uma hora e meia de suspense de qualidade está garantida. Vale a pena.  

Suspense - 96 min - 2001 - Dê sua opinião abaixo.

Nenhum comentário:

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...