quinta-feira, 29 de outubro de 2020

O INTRUSO (2014)


Nota 7,0 Mesmo com tema batido, suspense agrada com ritmo ágil, trama dinâmica e bom elenco

Tem filmes que desde o primeiro minuto já deixam explicita sua vocação para tapa-buraco. Geralmente suspenses envolvendo assassinatos e traições, são produções de baixo orçamento e para consumo rápido e esquecível que antigamente serviam para substituir o lançamento bombado que estava indisponível na locadora, preenchem madrugadas na TV para os insones e hoje ainda são feitas aos montes agora para abastecer os catálogos dos serviços de streaming. O Intruso certamente seria um título que seria campeão de locações reunindo todos os elementos típicos de um telefilme ou daquelas fitas que você escolheria a julgar pela arte da capa. O roteiro de Aimée Lagos traz um tema batido, mas a forma como é conduzido compensa a previsibilidade. A curta duração e o fato de não enrolar muito para chegar ao conflito ajudam e muito.

Colin Evans (Idris Elba) estava prestes a ganhar sua liberdade condicional depois de cumprir cinco anos de prisão sentenciado por homicídio culposo tendo assassinado um homem e cinco mulheres. Contudo, o presidente do conselho lhe nega o benefício não acreditando em seu arrependimento e recuperação, mas quando está sendo levado de volta ao presídio o criminoso arma uma emboscada para os agentes que o conduziam e consegue fugir. Seu primeiro ato é ir atrás de Alexis (Kate Del Castillo), com quem se relacionava anos atrás, mas não gosta nada de encontrá-la na companhia de um outro homem. Quando vai até a casa dela encontra um bilhete com uma mensagem comprometedora e não pensa duas vezes antes de agredir a mulher. Transtornado, ele sai sem rumo pela noite sob uma forte tempestade até chegar à casa de Terri Granger (Taraji P. Henson), uma ex-agente da polícia que abriu mão da profissão em prol do sonho de construir uma família. Nesta noite, ela está sozinha com seu bebê recém-nascido e com a filha pequena Ryan (Mirage Moonschein). Seu marido Jeffrey (Henry Simmons) horas antes fez suas malas para viajar e visitar seu pai, mas demonstrou ser um pouco indiferente à esposa.

Para quem é escolado nessas produções rasteiras sobre assassinatos e traições, os primeiros minutos já entregam o jogo, mas ainda assim o diretor Sam Miller consegue prender a atenção o resto do filme mesmo recorrendo aos mais manjados truques do gênero. Evans bate à porta da casa de Terri alegando ter sofrido um acidente de carro e precisava chamar o guincho. Em um primeiro momento, ela oferece ajuda com certo receio, mas não demora muito a convidá-lo a entrar conquistada por seu jeito educado e simpatia. Logo, ambos estão contando detalhes de suas vidas, ele limitando-se a dizer que tinha uma noiva que descobriu que o traia. Já a dona da casa fala sobre detalhes da sua antiga profissão, relação com os filhos e com o marido. Aliás, a relação do casal é a chave para a mudança de comportamento de Evans que então começa a se sentir mais íntimo da mulher, porém, não se sente nada à vontade com a chegada de Meg (Leslie Bibb), uma amiga que havia prometido à Terri lhe fazer companhia nesta noite e que se surpreende ao vê-la com outro homem em casa. Pela ficha criminal do rapaz não é difícil imaginar o que irá acontecer com esta intrometida e o que ele planeja com a ex-policial.

Evans não foi supostamente pedir auxílio na casa de Terri por acaso e, como já dito, para bom entendedor os primeiros minutos matam toda a charada, basta prestar atenção nos detalhes. Mesmo previsível a cada susto que promete, O Intruso torna-se uma boa pedida graças ao carisma dos protagonistas. Elba está perfeito como o criminoso que não nega sua má índole. Dissimulado e bom de lábia, é fácil identificarmos em cada uma de suas frases e atos seu intuito de cativar sua vítima sem que ela levante suspeitas. O fato de ter crianças envolvidas ajuda a criar tensão e prender a atenção do espectador que se envolve com o drama vivido por Terri que ao mesmo tempo que tenta se desvencilhar da situação de ameaça também tem que proteger a vida dos filhos.

A comoção pelo drama de Terri é ainda maior por sabermos que ela está completamente alheia ao motivo que colocou o fugitivo da polícia em seu caminho. Apesar de algumas situações soarem inverossímeis, inseridas simplesmente para a trama ser conduzida como um jogo com peças marcadas, Miller demonstra destreza para manter o clima de tensão e lidar com elenco reduzido e praticamente um único cenário. A opção por toda a ação ser desenvolvida em uma única de noite de chuva tórrida contempla a produção com um irresistível ar de nostalgia. Difícil assistir e não ter a sensação de que este filme seria uma opção que você certamente alugaria sem botar muita fé, mas terminaria com a sensação plena de que valeu a pena para matar uma noite ociosa, ainda mais uma fria e chuvosa.


Suspense - 84 min - 2014

O INTRUSO (2014) - Deixe sua opinião ou expectativa sobre o filme
1 – 2 Ruim, uma perda de tempo
3 – 4 Regular, serve para passar o tempo
5 – 6 Bom, cumpre o que promete
7 – 8 Ótimo, tem mais pontos positivos que negativos
9 – 10 Excelente, praticamente perfeito do início ao fim
Votar
resultado parcial...

Nenhum comentário:

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...