domingo, 29 de outubro de 2017

DOIDAS DEMAIS

Nota 6,0 Comédia investe em clichês e se acomoda sobre talento e carisma de protagonistas

Manter uma amizade não é nada fácil. Se já é complicado quando jovem e sem maiores complicações, pior ainda quando adultos, época em que relacionamentos amorosos, carreira e até o nível social podem revelar-se entraves para manter os amigos por perto. A comédia Doidas Demais aborda o assunto através do reencontro de duas mulheres que já foram grandes amigas, mas quis o destino que elas trilhassem caminhos bem opostos no futuro. Suzette (Goldie Hawn) é alto-astral e desencanada, mas quando perde seu emprego em uma boate cai na real de que não tem como se sustentar, assim resolve viajar centenas de milhas para procurar uma antiga amiga com quem aprontou poucas e boas nos tempos das discotecas. Bem, elas não eram adeptas dos passinhos coreografados e polainas com brilhos e sim do som pauleira e das jaquetas de couro. Elas eram tão próximas que eram chamadas como as "irmãs doidas demais" e amavam tietar bandas de rock, inclusive faziam verdadeiras loucuras para conseguirem chegar perto de seus ídolos. Contudo, Lavinia (Susan Sarandon) deixou o jeitão porra-louca para trás e agora é uma mãe de família e dona-de-casa cheia de regras e metódica e renega totalmente seu passado desregrado, inclusive não atende chamados por Vinnie, o nome que usava quando era roqueira. Obviamente o reencontro gera estranhamento. Enquanto uma insiste em viver como se estivesse nos anos setentistas, a outra se empenha para evitar que as filhas Ginger (Eva Amaurri - filha de Sarandon na vida real) e Hannah (Erika Christensen) façam tantas besteiras quanto ela e se arrependam no futuro. Detalhe, as adolescentes e o marido Raymond (Robin Thomas), este com aspirações políticas, desconhecem suas estripulias da juventude, mas tais lembranças inevitavelmente voltam à tona com a chegada da amiga. Inicialmente Lavínia tenta manter certo distanciamento, mas não demora a querer provar para si mesma que ainda pode ser feliz como antigamente dosando com a vida de responsabilidades que assumiu.

Entre vontades adormecidas e receios previsíveis, o longa tenta fazer graça a respeito de modismos da década de 1970, como roupas e cortes de cabelos (além do chamativo par de seios que Hawn ostentava), e investe em situações divertidas debochando do jeito manipulador de Lavínia educar suas filhas. O então diretor estreante Bob Dolman, que também assina o roteiro, não é anárquico na condução da trama tal qual suas protagonistas, preferindo situações clichês e humor espalhafatoso. Mesmo assim, Hawn foi indicada ao Globo de Ouro de Melhor Atriz de Comédia, categoria que geralmente tem dificuldades para encontrar bons representantes. Sua indicação pode ser vista como um tapa buraco, mas isso não desmerece seu trabalho e sim exalta a importância de seu nome para o gênero. O grande destaque mesmo é a presença de Geoffrey Rush como Harry Plummer, um frustrado roteirista de cinema que entra na trama como o motorista que leva Suzette na viagem ao encontro de Lavínia, mas sua real intenção é seguir até seu antigo lar onde pretende acertar contas com seu pai a quem culpa por seu fracasso profissional. Ora sensato e ora com rompantes de loucura, o personagem apresenta um humor oposto ao das protagonistas, menos histérico. A princípio chato com suas manias, como evitar tocar nas pessoas para não se contaminar com germes e posicionar com perfeccionismo as toalhas no banheiro, graças ao carisma do ator o personagem conquista a simpatia do espectador, ainda mais quando ele revela estar apaixonado por Suzette. A trilha sonora também chama a atenção. Referências ao universo do rock setentista pontuam a trama, com destaque para Jim Morrison, lendário vocalista da banda The Doors, que vira e mexe é citado na trama já que é o principal ídolo das ex-tietes. Tentando pegar carona na onda do casamento de cinema e rock'n'roll em alta na época, como Rock Star e Quase Famosos (que revelou Kate Hudson, filha de Hawn), Doidas Demais é o tipo de filme que tira mais proveito de seu elenco do que da história em si, mas mesmo com a união de talentos não deixa de ser uma diversão rapidamente esquecível.

Comédia - 94 min - 2002

-->
DOIDAS DEMAIS - Deixe sua opinião ou expectativa sobre o filme
1 – 2 Ruim, uma perda de tempo
3 – 4 Regular, serve para passar o tempo
5 – 6 Bom, cumpre o que promete
7 – 8 Ótimo, tem mais pontos positivos que negativos
9 – 10 Excelente, praticamente perfeito do início ao fim
Votar
resultado parcial...

Nenhum comentário:

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...