domingo, 10 de novembro de 2019

DEU ZEBRA!

Nota 7,0 Conto do cavalo em dificuldades ganha cara nova tendo uma zebra como protagonista

Filmes com animais fofinhos e falantes já fazem parte do universo cinematográfico há várias décadas, mas será que ainda existe público para este tipo de produção? A resposta é sim! Basta prestar atenção na quantidade de reprises de produções do gênero na TV aberta ou fechada. Talvez o que seja um pouco arriscado é lançar um filme do tipo para ocupar salas de cinemas, ainda mais hoje em dia quando enredos singelos e com mensagens edificantes são massacrados pela concorrência de produções lotadas de efeitos especiais de ponta e imagens espetaculares. A situação não era muito diferente em 2005, tanto que Deu Zebra! passou despercebido pelas telonas. O roteiro criado por David Schmidt dosa bem humor, aventura e drama leve para contar a história de Listrado, uma zebra que foi adotada pelo fazendeiro Nolan Walsh (Bruce Greenwood) quando ainda era filhotinho após perder-se durante uma noite de tempestade da companhia circense da qual fazia parte. Contudo, o animal cresceu acreditando ser um cavalo dotado de uma característica especial, as listras, e com aptidões para um dia se tornar um campeão de corridas, um sonho também alimentado por seu dono, um treinador de equinos aposentado recentemente, e por sua filha, a jovem e entusiasmada Channing (Hayden Panttiere). A garota é tão ambiciosa quanto seu mais novo animal de estimação e também sonha em sagrar-se campeã em uma corrida, mas seu pai a proíbe traumatizado por ter perdido a esposa justamente durante uma competição no hipódromo. Desde que chegou na fazenda, Listrado causa estranhamento entre os outros bichos, sendo a cabra Franny a mais amigável entre todos e o cavalo Tuck o menos receptivo e, por ironia do destino, é justamente ele que no futuro terá importância para a realização do sonho da destemida zebra que terá que treinar muito para superar dificuldades e preconceitos e ainda dar uma lição à dona do haras vizinho, a vaidosa e gananciosa Clara Dalrymple (Wendie Malick).

Embora neste caso tenha em jogo a dor de um viúvo que desiste até da profissão que tanto amava a favor do luto, jamais esse gancho dramático tomas as rédeas da narrativa, assim mantendo o filme com um clima alto astral quase ininterrupto. É claro que muitos podem acusar esta produção de uma total falta de originalidade, afinal filmes sobre cavalos de corrida desacreditados são corriqueiros em Hollywood, todavia a ideia de colocar uma zebra como protagonista é bem-vinda. Também podem apontar que este seria quase um plágio de Babe - O Porquinho Atrapalhado, provavelmente o mais bem sucedido dos filmes desta seara, ambas as produções destacando a organização dos animais como uma alusão à representação do mundo dos humanos. A diferença ficaria pelo humor em doses mais generosas oferecidas por Deu Zebra! cujo diretor Frederik Du Chau, que voltaria anos depois a lidar com um protagonista animal em Vira-Lata, certamente não deve ter pensado neste trabalho como algo grandioso. Suas intenções era apenas realizar um entretenimento leve e sadio reaproveitando clichês e piadas censura limpa. A equipe de efeitos especiais teve bastante trabalho para lidar com diversas espécies de animais, entre eles um galo atrapalhado, um divertido pelicano, um preguiçoso cão de guarda e até duas mosquinhas responsáveis pela piadas mais escatológicas e escrachadas, além é claro de dezenas de cavalos entre eles uma égua que não esconde sua admiração pela corajosa zebrinha. Aliás, vale destacar o cuidado em observar as personalidades e gestuais de cada espécie a fim de traçar uma paralelo de fácil identificação com o comportamento humano. Honesto em sua proposta, o filme diverte e traz boas lições de moral às crianças quanto a preconceitos e superação, mas adultos também podem e devem assistir de coração aberto e um sorriso no rosto. Ao final, não importa a idade, todos devem se sentir com seu humor e esperanças renovados.

Comédia - 101 min - 2005
-->
DEU ZEBRA! - Deixe sua opinião ou expectativa sobre o filme
1 – 2 Ruim, uma perda de tempo
3 – 4 Regular, serve para passar o tempo
5 – 6 Bom, cumpre o que promete
7 – 8 Ótimo, tem mais pontos positivos que negativos
9 – 10 Excelente, praticamente perfeito do início ao fim
Votar
resultado parcial...

Nenhum comentário:

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...