domingo, 20 de janeiro de 2013

A HERANÇA DE MR. DEEDS

Nota 6,5 Refilmagem de longa de Frank Capra aposta no humor popular e em clichês

Sinopse: Longfellow Deeds (Adam Sandler) é um rapaz simples e alegre que vive na pequena cidade de Mandrake Falls onde faz sucesso com sua pizzeria. Sua vida muda completamente quando recebe a visita de alguns executivos que lhe trazem uma notícia inesperada. Um tio que sempre viveu distante e sem manter contato faleceu e deixou para Deeds uma fortuna de cerca de 40 bilhões de dólares, além de uma porção de investimentos, como uma empresa de comunicação que simplesmente é a maior do mundo todo. O jovem então segue rumo à Nova York para tomar conta do que é seu. Nesse momento, Babe Bennett (Winona Ryder), repórter de um jornal sensacionalista de TV, é encarregada de se aproximar de Deeds para observá-lo de perto e trazer notícias quentinhas sobre o mais novo milionário da praça. O problema é que ela acaba se apaixonando por este homem, mas precisa continuar como informante e as coisas só pioram quando as informações que ela capta são deturpadas pela equipe do programa.


Comentário: Basta ser rico para ter o mundo a seus pés. Essa ideia não é coisa de cinema, é a mais pura realidade, mas ao mesmo tempo em que podemos comprar e fazer tudo que queremos, também é preciso saber lidar com os aproveitadores de plantão, principalmente quando o milionário em questão é ingênuo. Essa e a premissa básica desta comédia estrelada por Adam Sandler, na época ainda não com o sucesso de hoje em dia, mas já garantindo faturamento alto para os estúdios. Esse mesmo tema já rendeu diversos filmes, como A Família Addams e A Família Buscapé, só para ficar em exemplos práticos e nos quais fica fácil identificar o porquê dos milionários serem vítimas de golpistas. Quer ir mais a fundo no baú de memórias? Não é preciso fazer muito esforço para descobrir as origens desta produção, basta saber que no passado, em 1936, foi produzido um filme chamado O Galante Mr. Deeds. Hollywood sempre gostou de refilmagens, inclusive mudando a tônica das produções algumas vezes para conectá-las ao público da época. O longa que deu origem a esta comédia foi dirigido pelo cultuado Frank Capra, conhecido por suas histórias que injetavam ânimo nos calejados americanos que sofriam com crises econômicas e guerras entras as décadas de 1930 e 1960, e estrelado por ninguém menos que o galã Gary Cooper. Estas informações já são o suficientes para deixar qualquer um abismado e pronto para tecer comentários maldosos, mas faltou dizer que a direção da refilmagem ficou a cargo de Steven Brill, que antes deste projeto formou parceria com Sandler para lançar a bomba Little Nicky – Um Diabo Diferente. Some-se a este histórico uma reunião de clichês presentes no roteiro, como os vilões que se fingem de bonzinhos e as sequências de brigas nas quais o mocinho sai ileso. Enfim não dá pra confiar que esta comédia chegue a um saldo positivo não é mesmo? Bem, até que A Herança de Mr. Deeds não merece sofrer com tanto preconceito. Se na época do lançamento ele fez sucesso nos cinemas, hoje é uma excelente opção para preencher as sessões da tarde na TV. Certamente a intenção do roteirista Tim Herlihy não era criar um novo clássico, apenas um passatempo ligeiro e cheio de boas intenções como reforçar a moral de que sempre devemos falar a verdade, que o crime não compensa, seguir o coração, respeitar o outro e por aí vai. Apesar do tema batido, o longa ganha fôlego com uma edição que dá ritmo à narrativa, uma trilha sonora bacana com vários hits, piadas que não ofendem o espectador, um bom time de coadjuvantes e, principalmente, pela química entre Sandler e Winona Ryder, ela então fazendo as pazes com o cinema após um período de problemas com a justiça e escândalos. Previsível e açucarado, esta simpática comédia merece um voto de confiança daqueles que ainda tiram conclusões precipitadas a seu respeito. Não vá com muita sede ao pote que a diversão é garantida.

Comédia - 96 min - 2002 - Dê sua opinião abaixo.

2 comentários:

renatocinema disse...

Vejo esse como um belo sessão da tarde.

Dou risada e não levo muito a sério.

Ramon Prates disse...

Esse aí sem dúvidas entra na lista de filmes legais de Adam Sandler.

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...