sábado, 8 de setembro de 2012

ECOS DO ALÉM

Nota 7,0 Longa aposta mais em um clima amedrontador do que impactar com bizarrices
 
Sinopse: Tom Witzky (Kevin Bacon) é um pacato pai de família que aceita ser hipnotizado pela cunhada Lisa (Illeana Douglas) durante uma reunião de amigos, mas o que deveria ser uma simples brincadeira acaba fazendo com que ele passe a ser assombrado por estranhas visões e sons. Obcecado, Tom tenta descobrir o que causou esta mudança em sua vida e o porquê de ver em sua casa as aparições de uma jovem que ele nunca conheceu. Algum tempo depois, ele vê a mesma garota em uma foto e descobre que ela se chama Samantha (Jennifer Morrison) e que está desaparecida já há algum tempo. O fantasma dela também passa a fazer contato com filho de Tom, o pequeno Jake (Zachary David Cope), assim esse pai atormentado passa a agir como um louco até conseguir descobrir quem é e o que aconteceu a ela. Para tanto, ele passa a cavar todo o quintal de sua casa para tentar achar o corpo de Samantha, pois acredita que ele está enterrado naquele terreno e que a morte da garota está intimamente ligada com sua residência.

Comentário: No final dos anos 90, depois de muitos filmes capengas sobre fantasmas, O Sexto Sentido trouxe novo fôlego ao filão e na cola deste sucesso outras produções também tentaram explorar o terreno sobrenatural, mas fracassaram como é o caso de Ecos do Além, uma história bem contada e que nos remete a outros títulos do passado devido a forma narrativa adotada, porém, grandes sustos e indagações a trama não chega a provocar. Na comparação com o concorrente de peso citado este trabalho do diretor David Koepp fica parecendo seu primo pobre. Todavia, se não funcionou no cinema, na tela da TV o longa vai muito bem e atinge seus objetivos. Para quem está habituado a ver produções do tipo, o longa pode se tornar arrastado e desinteressante, pois todos os clichês estão presentes e tudo é muito previsível. Para quem não gosta desse tipo de produção por causa da pegada sobrenatural, mas ainda assim tem curiosidade pelo tema, talvez encontre aqui um produto de melhor assimilação. Não existem cenas com excesso de violência ou sanguinolentas, pois Koepp preferiu concentrar seus esforços no suspense psicológico e em criar uma sutil atmosfera de terror. O diretor até então tinha um currículo interessante como roteirista, tendo colaborado nos textos de Parque dos Dinossauros e Missão Impossível, mas não como diretor. Talvez por isso seja perceptível à atenção que dedicou à adaptação do livro “Stir of Echoes” (algo como “Tumulto de Ecos”, ponto a favor para a escolha do título nacional) escrito em 1958 pelo autor de ficções Richard Matheson, criando assim ambientações e personagens verossímeis, contudo, a sensação de que falta alguma coisa no roteiro para que ele deslanche é constante. A ideia básica é praticamente a mesma que conduz a maioria dos filmes de fantasmas. O foco é a interação entre o mundo dos vivos e o dos mortos através de uma alma atormentada que precisa ter desvendado os mistérios que cercam o seu desaparecimento em vida para que possa finalmente descansar em paz, o mesmo conflito que alguns anos mais tarde estaria onipresente nas produções de terror orientais e suas refilmagens americanas. Kevin Bacon está muito bem como o perturbado pai de família, talvez um ensaio para o papel que desempenhou no ano seguinte em O Homem Sem Sombra, no qual viveu realmente um homem com sérios comprometimentos mentais e teve uma atuação infinitamente superior. O enfraquecimento deste título de suspense sobrenatural ao longo dos anos se deve ao fato de vez ou outra algum gênio aparecer com uma ideia mirabolante para trazer os mortos de volta ao cinema e acabar soterrando a memória das produções mais modestas, mas para quem quer ver um filme no estilo terror à moda antiga (mais conteúdo que sustos gratuitos) eis uma boa pedida.
Suspense - 99 min - 1999 - Dê sua opinião abaixo.
 

Um comentário:

renatocinema disse...

Não esperava nada do filme quando assisti...esta longe de ser perfeito. Mas, é uma opção para quem gosta do gênero.

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...